Edição de julho da revista ABC Cardiol estará disponível a partir do dia 7

Confira os artigos destaques do mês


A edição de julho dos Arquivos Brasileiros de Cardiologia (ABC Cardiol) estará disponível a partir do dia 7, trazendo, entre outros, estudo que buscou determinar o valor prognóstico da imagem de ressonância magnética cardíaca (RMC) de perfusão em estresse com adenosina (ECAM) em idosos com doença arterial coronariana (DAC) conhecida ou suspeita. O artigo destaca que o envelhecimento está associado a alterações difusas em todo o sistema cardiovascular e a prevalência e a gravidade da doença arterial coronariana aumentam progressivamente com a idade em homens e mulheres.


Os resultados demonstraram que a isquemia miocárdica utilizando a RMC de perfusão em estresse com adenosina foi um forte e independente preditor de eventos cardíacos graves e ECAM em idosos com DAC conhecida ou suspeita. A RMC em estresse com adenosina também foi viável e segura nessa população. A maioria das doenças cardiovasculares, incluindo a DAC, aumenta em prevalência e gravidade com a idade. Leia mais aqui.


A seguir confira alguns dos destaques desta edição:


Estudo analisa relação entre norepinefrina urinária, fibrose e arritmias na cardiopatia chagásica crônica

Na cardiomiopatia chagásica crônica, impõem-se estudos com a proposta de identificar fatores de risco arritmogênicos em pacientes nos quais a disfunção ventricular de moderada a grave não está presente. Artigo buscou verificar a dependência entre arritmias ventriculares frequentes (ARV), fração de ejeção de ventrículo esquerdo (FEVE), extensão da fibrose pela ressonância magnética cardíaca (RMC) e dosagem de norepinefrina urinária (NOREPI) na cardiomiopatia chagásica crônica com FEVE preservada ou minimamente comprometida. Leia mais aqui.


Desconhecimento do paciente sobre o infarto agudo do miocárdio é tema de artigo

O infarto agudo do miocárdio (IAM) é uma das principais causas de morbidade e mortalidade em todo o mundo. Entretanto, os avanços na terapia trombolítica e na intervenção coronária percutânea primária (ICPP) têm permitido que a grande maioria dos pacientes sobreviva. Pacientes com IAM enfrentam várias dificuldades que podem influenciar sua capacidade de manejar sua condição de forma otimizada. Em primeiro lugar, o desconhecimento do paciente sobre a natureza da doença, suas complicações e os benefícios da revascularização precoce. Além disso, fatores socioeconômicos como educação, emprego e moradia podem afetar a saúde de uma pessoa. Da mesma forma, barreiras financeiras podem levar à não-adesão a tratamentos e recomendações médicas essenciais. A privação social impacta na incidência de doenças cardiovasculares; além disso, a sobrevida é reduzida após o IAM em pacientes provenientes de meios sociais desfavorecidos. Leia mais aqui.


Artigo analisa excesso de mortalidade hospitalar por DCVs na pandemia de Covid-19

A pandemia da COVID-19 tem causado um impacto sobre a mortalidade por várias doenças em todo o mundo, especialmente por doenças cardiovasculares (DCVs). O Brasil é um país de dimensões continentais com diferenças significativas na estrutura de saúde entre seus estados. Sendo assim, artigo analisou a mortalidade hospitalar por DCVs no sistema público de saúde durante o primeiro ano da pandemia no país. Trata-se de um estudo ecológico analisando o número absoluto de mortes hospitalares e a taxa de mortalidade hospitalar no Brasil, suas macrorregiões, e unidades federativas. Os dados foram obtidos do Sistema de Informações Hospitalares (SIH) do Ministério da Saúde. O P-escore foi usado para analisar o excesso de mortalidade, comparando os eventos observados com os eventos esperados para um dado local e período. Leia mais aqui.


Artigo analisa alterações nos parâmetros de risco cardiovascular e níveis de atividade física

Estudos transversais anteriores demonstraram que a atividade física está associada a menor risco cardiovascular em pacientes com doença arterial periférica (DAP). No entanto, não é possível estabelecer causalidade e estudos com desenho longitudinal são necessários. Artigo analisou as alterações nos parâmetros de risco cardiovascular e níveis de atividade física após 2 anos de acompanhamento em pacientes com DAP sintomática. Leia mais aqui.


Revisão sistemática e metanálise da ablação por cateter versus terapia com drogas antiarrítmicas

A ablação por cateter é uma terapia bem estabelecida para controle do ritmo cardíaco em pacientes refratários ou intolerantes a drogas antiarrítmicas (DAA). Porém, a eficácia desse procedimento comparada à de DAA como estratégia de primeira linha no controle do ritmo cardíaco na fibrilação atrial (FA) é menos conhecida. Confira resultados de artigo que conduziu uma revisão sistemática e metanálise da ablação por cateter versus DAA em pacientes sem nenhum tratamento prévio para controle do ritmo. Leia mais aqui.


Os melhores artigos do ano 2021 publicados no ABC Cardiol e na Revista Portuguesa de Cardiologia

Anualmente, a Revista Portuguesa de Cardiologia (RPC) e os Arquivos Brasileiros de Cardiologia (ABC Cardiol) têm publicado em conjunto um artigo especial com a seleção dos seus melhores trabalhos originais. Ao longo dos anos, foi possível observar a grande qualidade das publicações nas duas revistas, o que mostra o dinamismo da investigação cardiovascular nos países de língua portuguesa. Dando seguimento a essa “tradição”, os corpos editoriais da RPC e dos ABC voltaram a se reunir para selecionar a lista dos seus dez melhores artigos publicados em 2021. Leia mais aqui.


Para acessar os conteúdos da ABC Cardiol, acesse: https://abccardiol.org/


45 visualizações