Submissão de temas livres para o Congresso Brasileiro de Cardiologia vai até 19 de setembro

Artigos aprovados serão publicados na Revista ABC Cardiol e os autores ainda poderão concorrer a premiações. O maior encontro da cardiologia da América Latina será de 19 a 21 de novembro, totalmente digital e gratuito. As inscrições estão abertas


A Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) prorrogou, até o dia 19 de setembro, a submissão dos trabalhos de temas livres para o 76º Congresso Brasileiro de Cardiologia. Os artigos aprovados serão publicados em um suplemento especial da Revista ABC Cardiol, que possui o maior fator de impacto da área na América Latina, e os autores ainda poderão concorrer a premiações. Esta é uma grande oportunidade de mostrar à comunidade científica cardiológica o que tem sido produzido neste âmbito e discutir tais achados com outros especialistas. O regulamento e caminho para submissão estão disponíveis aqui: https://www.sbc2021.com.br/.


“O 76º Congresso Brasileiro de Cardiologia será digital novamente e vamos manter a valorização de espaço para os principais temas livres, um momento de destaque aos pesquisadores brasileiros nas diversas categorias. Em 2020, três mil congressistas assistiram aos temas livres orais apresentados no primeiro dia de evento, ou seja, daremos, mais uma vez, oportunidade para aqueles que desenvolveram trabalhos apresentarem suas pesquisas”, fala o diretor científico da SBC, Fernando Bacal.


De 19 a 21 de novembro, serão colocados em destaque as inovações da ciência para a cardiologia, atualizações e revisões de diretrizes nacionais e internacionais, trials, discussão de casos clínicos, apresentação de temas livres e os avanços no tratamento da saúde cardiovascular. O evento será totalmente gratuito.


Mantendo a tradição, os simpósios realizados em conjunto com entidades internacionais parceiras estarão na programação deste ano, com participação do American College of Cardiology (ACC), American Heart Association (AHA), European Society of Cardiology (ESC), World Heart Federation (WHF), International Society of Cardiovascular Pharmacotherapy (ISCP), sociedades latino-americanas e de língua portuguesa.


“No primeiro congresso virtual, no ano passado, tivemos mais de 18 mil inscritos e esse ano os participantes terão a oportunidade de fazer parte de um evento muito mais elaborado, do ponto de vista digital, com temas atuais. A programação está sendo desenvolvida com muito carinho para todos os cardiologistas. Dentre as novidades deste ano, teremos a realização do SBC talks, com convidados de diversas áreas”, antecipa o presidente da SBC, Celso Amodeo.


Os departamentos, que são a base científica da SBC, estão elaborando suas mesas para conferências ao vivo e também on demand.


“Teremos sessões de Global Health, em que se discutirão aspectos da saúde cardiovascular no âmbito internacional, com palestrantes de outros países, que versarão sobre tecnologia, inovação, Covid-19, entre outras temáticas atuais”, antecipa Bacal.


Mesmo em tempos de pandemia, o congresso mostra a força da cardiologia brasileira, a capacidade e a responsabilidade da SBC em encontrar soluções adequadas para manter o contato dos cardiologistas com o conhecimento técnico, promovendo a troca de informações e experiências com a comunidade médica.


“É uma proposta da atual diretoria da SBC, que manteremos no Congresso Brasileiro de Cardiologia, discutir o caso clínico até a inovação. Teremos espaço para que os congressistas possam se atualizar discutindo casos clínicos em diversas áreas até o aspecto mais de ponta em inovação, pesquisa e tecnologia. Será um evento bastante amplo para uma atualização e para saber as inovações cardiológicas”, ressalta Bacal.


Integrante da comissão científica à frente do evento, Amodeo reforça que estão sendo desenvolvidos programas científicos bastante atuais, englobando o que há de mais recente sobre doenças cardiovasculares.


“Iremos debater sobre a interação com os problemas da pandemia e o envolvimento cardiovascular imediato, a curto, médio e longo prazos também. Hoje, muito se fala nas complicações tardias produzidas pela Covid-19. No caso do coração, a doença pode causar miocardite mesmo em pacientes que não apresentaram um quadro grave e até entre assintomáticos. Apesar de ser um evento anual, esse ano, particularmente, o Congresso Brasileiro de Cardiologia trará bastante novidades sobre as complicações cardiovasculares relacionadas com a pandemia”, revela o presidente da SBC.


Programação

Confira alguns dos temas da programação do 76º Congresso Brasileiro de Cardiologia:


Dia 19 de novembro

· Doença cardiovascular: novos conceitos na estratificação, fatores de risco e tratamento

· Ferramentas de predição de risco na prevenção de doenças cardiovasculares

· Impacto da poluição do ar na mortalidade por doenças cardiovasculares

· ACCOST-HH: Adrecizumab in cardiogenic shock

· Avanços da ciência no combate à Covid-19


Dia 20 de novembro

· Avaliação não invasiva na DAC: como otimizar os fluxos diagnósticos?

· Arritmias cardíacas e Covid-19

· Arritmias na fase aguda e no pós-Covid: epidemiologia e manejo

· O continuum da doença cardiovascular na mulher

· Avanços na Insuficiência Cardíaca e nas miocardiopatias

· Destaques em insuficiência cardíaca no paciente com câncer

· Diagnóstico e tratamento da amiloidose cardíaca


Dia 21 de novembro

· Estado da arte no tratamento das arritmias ventriculares

· Alvos terapêuticos na doença aterosclerótica

· Implementação das novas diretrizes brasileiras de hipertensão arterial na prática clínica

· A imagem na insuficiência mitral

· Aplicando as últimas evidências à prática clínica: Como eu faço?


Inscreva-se no maior encontro da cardiologia da América Latina no ano de 2021. Acesse: https://www.sbc2021.com.br/.

334 visualizações