• Júlio Matos

SBC realiza 1º Fórum de Qualidade Assistencial e debate o futuro da profissão médica

Evento virtual e gratuito será dia 21 de agosto, a partir das 8h30, e discutirá a defesa profissional, o impacto das novas tecnologias e a qualificação dos médicos para enfrentar os novos tempos

O anseio pelo reconhecimento do trabalho médico, bem como as condições adequadas para a sua realização e uma remuneração justa são preocupações da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), que promove nesta sábado, dia 21 de agosto, a partir das 8h30, o 1º Fórum de Qualidade Assistencial. O evento gratuito e virtual discutirá a defesa profissional, o impacto das novas tecnologias e a qualificação dos médicos para enfrentar os novos tempos.

O objetivo é promover uma ampla discussão entre os players mais importantes nos sistemas de saúde público e privado do Brasil, como os representantes das entidades associativas: SBC, Associação Médica Brasileira (AMB), e Conselho Federal de Medicina (CFM), das operadoras de planos de saúde, dos hospitais e, também, dos órgãos públicos.


Dr. Silvio Henrique Barberato, diretor de Qualidade Assistencial da SBC

“Queremos promover o debate de assuntos polêmicos e controversos, como os novos modelos de remuneração baseados em valor; qual o impacto das novas tecnologias, em especial, a telemedicina, considerada muito importante, mas que carece de uma regulamentação definitiva, pois no momento vivemos uma legislação transitória em tempos de pandemia; inovações digitais no consultório médico; como qualificar o seu serviço de saúde, seja hospitalar ou no consultório; e como promover a emergência de novas lideranças em medicina para o futuro”, explica Silvio Henrique Barberato, diretor de Qualidade Assistencial da SBC.


Ele destaca ser fundamental a participação dos cardiologistas, não somente dos associados da SBC, mas toda a classe médica, pois o 1º Fórum de Qualidade Assistencial da entidade abrange os interesses não só da especialidade, mas da medicina na totalidade.


“Acolheremos, com prazer, nossos colegas de outras especialidades, pois os assuntos discutidos são do interesse de todos os médicos”, ressalta Barberato.


O evento contará com a colaboração de mais de 30 profissionais renomados da área. A abertura terá a participação dos presidentes da SBC, Celso Amodeo, e da AMB, César Fernandes. A conferência “O médico nos novos tempos” será ministrada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.


O debate sobre “Controvérsia: modelo de remuneração baseado em valor na saúde suplementar é ruim para o médico?” contará com a participação do diretor de Defesa Profissional da AMB, José Fernando Macedo, e da Head Life Sciences Healthcare na KPMG Brasil, Sheila Mittelstaedt.


“Novas tecnologias digitais no consultório médico. Como inserir na sua rotina e no que vale a pena investir?” é outro tema que será discutido no 1º Fórum de Qualidade Assistencial e terá Chao Lung Wen, professor associado da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e chefe da Disciplina de Telemedicina, e Roberto Vieira Botelho, presidente da Fundação Adib Jatene-SP, abordando, respectivamente, telemedicina e inovações.


Eduardo Cordioli, gerente médico de Telemedicina do Hospital Albert Einstein e presidente da Saúde Digital Brasil, será o palestrante do painel “Telemedicina: impactos na relação entre as operadoras de planos de saúde e profissionais médicos”. O debate ficará por conta de Charles Souleyman Al Odeh, chief medical officer do UnitedHealth Group Brasil, e Denizar Vianna Araújo, professor associado da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro e pesquisador do Comitê Gestor do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Avaliação de Tecnologias em Saúde CNPq/Brasil.


“Qualificação dos prestadores de saúde: como valorizar seu serviço no hospital e no consultório?” será debatida por Ana Paula Cavalcante, gerente de Estímulo à Inovação e à Qualidade Setorial da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS); Renato Freire Casarotti, presidente da Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge) e vice-presidente de Relações Institucionais do UnitedHealth Group Brasil; e Rubens Covello, CEO da IQC – Health Services Acredation.


Encerrando o evento, o tema abordado será “Promovendo competências não clínicas: como formar lideranças em medicina para o futuro?”, que contará com a miniconferência de Leandro Reis, vice-presidente médico e de Serviços Externos da Rede D’Or São Luiz. Participarão do debate Fábio Biscegli Jatene, professor titular da Disciplina de Cirurgia Cardiovascular da Faculdade de Medicina da Universidade São Paulo e diretor de Cirurgia Cardiovascular do Instituto do Coração – HCFMUSP; Olga Ferreira de Souza, diretora nacional da Cardiologia da Rede D’Or São Luiz; Paulo Chapchap, conselheiro estratégico do Negócio de Hospitais e Oncologia da Dasa; e Evandro Tinoco Mesquita, presidente do Departamento de Insuficiência Cardíaca (DEIC/SBC) e professor da Universidade Federal Fluminense.


“O 1º Fórum de Qualidade Assistencial, da SBC, é muito importante porque coloca no centro da discussão a valorização do exercício profissional do médico, sem esquecer da qualidade de atendimento para o nosso paciente, algo muito necessário nesses tempos de pandemia que vivemos. Nesse sentido, buscamos com este evento mostrar a relevância de se contemplar o emprego de boas práticas assistenciais e propor medidas para ampliar o reconhecimento do trabalho médico e a segurança dos pacientes dentro de um ambiente com boas condições de trabalho para todos nós”, pontua Barberato.


As inscrições gratuitas para o 1º Fórum de Qualidade Assistencial virtual podem ser feitas na página do evento no Portal da SBC, onde se encontra disponível a programação completa.


Participem!


82 visualizações