• Cardiol

SBC lança curso interativo de treinamento em emergências cardiovasculares com paciente virtual


Com plataforma de simulação de casos clínicos reais, TECA 360 é um treinamento humanizado, realizado em parceria com a Paciente 360®, baseado na Diretriz Brasileira de Parada Cardiorrespiratória e Emergência Cardiovascular


A Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) lançou, no último dia 19/1, o TECA 360, um treinamento de emergências cardiovasculares avançado em formato híbrido, prático, dinâmico e interativo, que tem como base a Diretriz Brasileira de Parada Cardiorrespiratória e Emergência Cardiovascular, desenvolvida pela própria entidade em 2019, assim como o consenso mais recente do International Liaison Committee on Resuscitation (ILCOR).


Voltado para a capacitação de médicos, bem como enfermeiros e estudantes do último ano de ambas as graduações, o curso foi desenvolvido por especialistas em emergência cardiovascular, seguindo critérios inovadores de didática e treinamento e é uma experiência única, útil e indispensável para quem atua em unidades hospitalares e pré-hospitalares com emergência médica no Brasil. O foco em emergência cardiovascular é um padrão inédito e customizado para o profissional brasileiro.


“A difusão do conhecimento científico é um compromisso da SBC há mais de 77 anos, principalmente por conta do cenário que temos de 18 milhões de óbitos no mundo/ano em decorrência das doenças cardiovasculares. No Brasil, anualmente são mais de 380 mil mortes por essas enfermidades. Cenário agravado pela pandemia de Covid-19 e que vem mostrando o quanto é importante ter médicos e profissionais de saúde capacitados no atendimento das emergências cardiovasculares”, disse Marcelo Queiroga, presidente da entidade, durante live transmitida pelo canal da SBC no YouTube.


A capacitação foi concebida por meio de parceria com a Paciente 360®, única plataforma de simulação de casos clínicos com pessoas reais, onde se pode interagir e decidir cada etapa da consulta médica, da anamnese aos exames físicos, laboratoriais e de imagem, para que o profissional de medicina garanta a melhor conduta.


Com conteúdo teórico atualizado e concebido com uma metodologia de ensino inovadora, o TECA 360 foi configurado no modelo híbrido, dividido em dois módulos: num primeiro momento, em formato digital e, posteriormente, presencial.


O módulo virtual, que pode ser acessado de qualquer dispositivo com acesso à internet, tem carga horário de 10 horas, é composto por oito webaulas, de até 15 minutos, envolvendo 12 casos clínicos, com as simulações de atores onde o aluno poderá interagir com o paciente, fazer perguntas, solicitar exames e determinar a melhor conduta para situações que envolvem o pré, o durante e o pós da parada cardiorrespiratória. Ao fim, será emitido um certificado de conclusão desta primeira parte do curso.


“O que estamos ofertando com o TECA 360 é um curso genuinamente brasileiro, focado nas necessidades nacionais, híbrido, mas muito dinâmico, humanizado, mostrando o quanto a educação continuada de qualidade é um dos princípios que norteiam a SBC”, afirmou Sérgio Timerman, coordenador do Centro de Treinamento da entidade.


De posse do certificado do módulo online, o participante estará apto a realizar, em até seis meses após o primeiro momento da capacitação, o treinamento presencial. No módulo prático, que é realizado em um dia, o aluno será preparado e capacitado para aplicar os conhecimentos teóricos adquiridos sobre ressuscitação cardiopulmonar do adulto em parada cardiorrespiratória, esclarecendo as dúvidas com instrutores altamente qualificados nos centros de treinamento da SBC no Rio de Janeiro e em São Paulo.


É um método avançado que integra teoria e prática de forma educativa e moderna. Após avaliação, o profissional receberá a carteira oficial do TECA 360, com validade para dois anos.


“Unindo os dois formatos: digital e presencial, estamos fazendo a ponte entre o conhecimento científico e a prática médica clínica, para a eficiência do atendimento à população e, dessa forma, promover a entrega do valor da saúde à sociedade e, consequentemente, a melhoria da qualidade da assistência aos pacientes de doenças cardiovasculares”, destacou Henrique Patrus, presidente da Sociedade Mineira de Cardiologia.


O modelo de aprendizado do TECA 360 é semelhante ao utilizado pelo American Heart Association, lembrou Manoel Canesin, um dos especialistas responsáveis pelo programa de treinamento em emergências cardiovasculares avançado. “É um projeto inédito que está permitindo trazermos inovação para a cardiologia brasileira”, ressaltou. Para obter a certificação oficial é necessário que o aluno realize tanto o módulo online quanto o presencial.


Fabrício Furtado, diretor da Paciente 360, também enfatizou que o treinamento foi desenvolvido para levar ao aluno o conteúdo técnico que ele precisa aliado ao atendimento clínico que o médico tem de fazer presencialmente, com as abordagens e metodologias específicas para cada emergência cardiovascular.

O curso presencial somente será ofertado para quem realizou o online. Com a conclusão do módulo virtual somado ao presencial e de posse da carteira oficial do TECA 360, os cardiologistas terão, entre outros, a possibilidade de obter maior pontuação em provas de residência.


“A modalidade digital é mais importante agora por conta da pandemia, mas a presencial deverá ocorrer em conjunto para que o aluno receba sua carteirinha ao fim do treinamento. Independentemente, com o curso digital, o médico já terá uma melhor postura do que fazer e como agir em uma situação de emergência”, garantiu o presidente da SBC.


Reconhecido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), o TECA 360 abordará os temas: arritmias, desfibrilação, marcapasso cardíaco, técnicas intravenosas, farmacologia cardiovascular, síndromes coronárias, insuficiência coronariana aguda, insuficiência cardíaca descompensada, acidente vascular cerebral (AVC), ressuscitação cerebral, aspectos éticos, técnicas de ventilação com e sem equipamentos, ressuscitação cardiorrespiratória, treinamento em desfibriladores semiautomáticos, time de resposta rápida e Síndrome Respiratória Aguda (SRA).


“Por causa da pandemia de Covid-19, incluímos o treinamento em atendimento à SRA, pois acreditamos ser importante que, além dos cardiologistas, os médicos que atuam no dia a dia das emergências hospitalares também estejam bem preparados para conduzir adequadamente o atendimento das emergências cardiovasculares neste momento”, explicou Rodrigo Gonçalves, diretor de Produto e Inovação da Paciente 360.


Para o presidente da SBC, o objetivo do TECA 360 é capacitar o máximo de profissionais de acordo com as referências mundiais, pulverizando exponencialmente um treinamento que nunca houve no Brasil e no mundo, com foco no paciente humanizado. O formato digital é justamente para se atingir a maioria de médicos e enfermeiros pelo Brasil inteiro. “Precisamos difundir o conhecimento a todos os 5.570 municípios brasileiros e a cada médico que está nos rincões do nosso país para que possamos reduzir a morbidade por doenças cardiovasculares no Brasil”, afirmou Queiroga.


As inscrições para o TECA 360 podem ser feitas no Portal Cardiol. Mais informações pelo e-mail cursos@cardiol.br.

337 visualizações