Sede - Rio de Janeiro

Av. Marechal Câmara, 160

3º andar - Sala: 330 - Centro

Rio de Janeiro - CEP: 20020-907

Confira nossos contatos

Sede - São Paulo

Alameda Santos, 705

11º andar - Cerqueira César

São Paulo - CEP: 01419-001

Confira nossos contatos

Redes Sociais

  • workplace-logo
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

Sociedade Brasileira de Cardiologia | tecnologia@cardiol.br

  • Cardiol

SBC, com protagonismo, amplia as informações dirigidas aos profissionais da saúde e população geral

Sociedade Brasileira de Cardiologia, com base nas evidências científicas atualizadas, emite posicionamento sobre a pandemia por COVID-19 e suas implicações no paciente portador de doença cardiovascular e contribui com a mídia a fim de difundir informações fundamentadas à população brasileira.


Diante da emergência em saúde pública mundial causada pela pandemia de infecção por COVID-19, a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), com lastro na sua experiência de mais de sete décadas, assumiu uma postura de protagonista junto à comunidade brasileira na luta para reduzir a letalidade dessa enfermidade, sobretudo de indivíduos cardiopatas. Desde os primeiros alertas das autoridades sanitárias internacionais acerca do que ocorria na China, o assunto despertou interesse pelo potencial de atingir o Brasil.


A partir da confirmação do primeiro brasileiro infectado em território nacional, em 26 de fevereiro, a SBC atua tanto junto aos profissionais de saúde, amparando-os com conhecimento científico, quanto junto à população em geral ao divulgar informações respaldadas cientificamente em linguagem acessível para compreensão geral.


“Diante da infecção pelo novo coronavírus, que se transformou em uma pandemia preocupando todas as autoridades sanitárias do Brasil, a SBC mantém seu compromisso perene de difundir o conhecimento qualificado. Para tal, se reuniu a fim de listar recomendações aos cardiologistas, aos profissionais médicos e à sociedade civil de forma geral”, comenta Marcelo Queiroga, presidente da SBC.


No dia 13 de março, foi publicado o primeiro boletim técnico sobre o assunto. Na ocasião, a SBC emitiu um alerta baseado em evidências científicas de que pacientes portadores de doenças crônicas, que representam de 25% a 50% dos infectados, apresentam maiores taxas de mortalidade. No caso de pacientes portadores de doença cardiovascular, a letalidade chega a 10,5%.


Diretora de inovação da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Ludhmila Abrahão Hajjar, comenta: “Neste cenário a Sociedade tem uma preocupação bastante consistente com os portadores de doenças cardiovasculares, visto que esses pacientes têm maior chance de serem contaminados pelo novo coronavírus e, por se apresentarem como um grupo de risco, têm maior chance de complicações”, pontua.


Ludhmila também destacou que entre as complicações cardiovasculares mais frequentes estão as arritmias cardíacas, que podem ocorrer em até 20% dos pacientes infectados pelo novo coronavírus; enfatizando que o ibuprofeno, medicamento do grupo dos anti-inflamatórios não esteroides comumente utilizado no Brasil, deve ser evitado em caso de suspeita de infecção pelo COVID-19, por aumentar os níveis de um receptor que facilita a entrada do vírus nas células.


Após levar essas informações para a comunidade médica, a SBC envidou outras ações, participando ativamente de inúmeras entrevistas ao longo da semana.


Informações científicas para o profissional de saúde – A disseminação de conhecimento técnico é uma das premissas da Sociedade Brasileira de Cardiologia e, durante uma pandemia como a vivenciada atualmente no mundo, torna-se ainda mais relevante. No sábado, dia 14 de março, a SBC promoveu um webinar para tratar das especificidades da contaminação pelo COVID-19.

Participaram deste encontro virtual o doutor Luiz Fernando Aranha, gerente do Centro de Pesquisa Clínica do Instituto Albert Einstein e chefe do Grupo de Infecção em Transplantes da UNIFESP; e o doutor Roberto Medronho, professor de epidemiologia da Faculdade de Medicina da UFRJ e diretor de Pesquisa do HUCFF. A apresentação do webinar foi feita por Marcelo Queiroga, presidente da SBC, e a moderação coube a Fernando Bacal, diretor científico da entidade.

A Sociedade Brasileira de Cardiologia lançará um portal na internet totalmente dedicado ao compartilhamento de informações sobre a pandemia do novo coronavírus. Neste espaço virtual serão repercutidos estudos científicos, mapas interativos, com atualização sobre os casos no mundo, e informações detalhadas sobre a contaminação, o diagnóstico e o tratamento dos pacientes infectados pelo novo coronavírus.


Confira algumas das matérias já publicadas, clicando aqui.

265 visualizações
  • workplace-logo
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram