Nova governança da SBC começa a ser implementada

Atualizado: Mai 17

A partir de agora, a Assembleia de Delegados elegerá um Conselho Administrativo, que será responsável por escolher o nome máximo à frente da gestão da entidade. O Conselho será composto por dois membros de cada região do país


Em 2020, houve uma importante mudança no Estatuto Social da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), que começou a ser implementada.


“Foi criado um Conselho Administrativo, em substituição à atual diretoria, e que será composto por dez membros, sendo dois de cada uma das regiões pelas quais o país é dividido na SBC: Norte/Nordeste, Brasil Central, Sul, Leste e Paulista. Cada Estado, de acordo com a quantidade de sócios na SBC, tem um determinado número de sócios delegados, a proporção é um delegado para cada 150 sócios”, explica o Coordenador em Exercício da Comissão Eleitoral e de Ética Profissional (CELEP) da SBC, Otávio Rizzi Coelho.


Em novembro, a Assembleia de Delegados, vai eleger os dez membros que irão compor o Conselho Administrativo da SBC.


Segundo Dr. Otávio Rizzi Coelho, assim que a atual diretoria foi eleita, o então presidente Marcelo Queiroga indicou uma Comissão, que se responsabilizou pelo desenvolvimento de uma proposta de mudança estatutária. Essa Comissão propôs à direção melhorias no Estatuto Social da SBC.


A Comissão de Reforma Estatutária e Institucional foi liderada pelo ex-presidente da SBC (gestão 1999/2001), Gilson Soares Feitosa (BA), e teve como integrantes: Protasio Lemos da Luz, Luiz Antônio de Almeida Campos (RJ), Denilson Campos Albuquerque (RJ), Ibraim Masciarelli Pinto (SP), Otávio Rizzi Coelho (SP) e Carlos Eduardo Miranda (MG).


“A comissão irá trabalhar com autonomia para fazer uma revisão completa do estatuto e propor alterações que vai desde o modelo de governança até o processo de escolha de seus dirigentes. De tal sorte que torne a SBC uma sociedade moderna, com um modelo de gestão semelhante às congêneres internacionais e crie um novo ciclo de desenvolvimento para a Cardiologia brasileira”, disse Queiroga em janeiro de 2020.


Após considerações que julgaram necessárias, a diretoria da SBC colocou a proposta em discussão pública, aberta para que todos os associados pudessem opinar e indicar sugestões.


As eleições para delegados, seguindo regimento interno, bem como para os diversos departamentos da SBC e para as sociedades estaduais, ocorreram durante a primeira quinzena de maio de 2021.


“A SBC tem uma Assembleia de Delegados, que possuía algumas competências/atribuições definidas em estatuto. Uma delas era a de definir quem eram os membros da CELEP, do Conselho Fiscal, e de modificar o próprio estatuto”, ressalta o assessor jurídico da SBC, Breno Garcia de Oliveira.


Foi constituída uma Comissão, que idealizou um projeto para essa mudança no modelo de governança. O novo estatuto já está vigente, incluindo normas de transição.


Segundo Dr. Breno Garcia de Oliveira, até o final de 2021, em Assembleia, escolher-se-ão os membros que vão compor o Conselho Administrativo da SBC a partir de 1º de janeiro de 2022 e somente no primeiro dia do próximo ano, os membros se reunirão para escolher o novo presidente.


Saiba mais sobre Eleições SBC 2021 AQUI.

188 visualizações