top of page

Presidente do Conselho Administrativo faz um balanço do ano de 2022

Entre as principais mudanças observadas no seu mandato como presidente do Conselho Administrativo foi a ampliação da representatividade na SBC, favorecida pelo novo modelo de governança que tem como característica um perfil agregador e de liderança compartilhada


Após quase 30 anos como sócio, não foram poucas as contribuições do atual presidente do Conselho Administrativo da SBC, João Fernando Monteiro Ferreira, para modernização e manutenção da qualidade técnica e institucional de nossa entidade. Pertencente ao corpo clínico do Instituto do Coração, vinculado ao Hospital das Clínicas e à Faculdade de Medicina de São Paulo, Dr. João Fernando teve forte atuação também no associativismo regional, sendo presidente do Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (SOCESP) e presidente da sociedade paulista no biênio de 2010-2021.

Dr. João participou durante seis anos da Comissão Julgadora do Título de Especialista em Cardiologia (CJTEC), chegando a ocupar o cargo de coordenador. Também ocupou diversas posições no Departamento de Cardiologia Clínica antes de contribuir liderando o Conselho Administrativo exatamente no primeiro ano do novo modelo de governança.

"Este novo modelo se mostrou muito importante e acredito fortemente que irá contribuir para o futuro da Sociedade Brasileira de Cardiologia que completa 80 anos em 2023 com a missão de se manter referência para a cardiologia e cardiologistas no Brasil e no mundo. Podemos considerá-lo um legado para os próximos 80 anos", afirma.

Entre as principais mudanças observadas no seu mandato como presidente foi a ampliação da representatividade na SBC, favorecida pela nova forma de governar que tem como característica um perfil agregador e de liderança compartilhada.

"Deixamos de ter concentração decisória nas mãos de um presidente para compartilharmos todos os processos com conselheiros vinculados às diferentes regiões do país e com uma cobertura completa de todas as áreas da nossa sociedade. Anteriormente, cada diretor atuava de forma muito restrita à sua área de atuação, o que se configurava em um enorme desperdício de talento", pontua. Além da enorme representatividade adquirida, o novo modelo de governança também contribui para dois aspectos fundamentais, na visão do Dr. João. "Por meio deste novo formato, pelo qual tive a honra de contribuir para sua implementação, nós conseguimos garantir a perenidade da Sociedade Brasileira de Cardiologia e de suas ações", ressalta.


Para Dr. João, o Conselho Administrativo ajuda a construir a memória de todas ações da SBC ao mesmo tempo que promove a renovação.


"O Conselho é composto por dez membros, cada membro tem um mandato de três anos e, a cada ano, um terço do Conselho se renova. Isso significa que temos num determinado ano dois terços do Conselho que já vem participando há um, dois anos, da liderança maior da sociedade, com a possibilidade de um terço ser composto por novas lideranças, que trazem novos projetos, possibilitando a renovação. Então, considero que essas são características que vão trazer paz, união e garantir uma maior eficiência nas ações da nossa sociedade" destaca.

Ações e perspectivas


2022 foi marcado pela implementação da nova forma de governar a entidade, mas também trouxe conquistas muito relevantes que no médio e longo prazo se converterão em alicerces para concepção da SBC do futuro. Um dos principais indicadores é o crescimento expressivo no número de novos sócios, referendando a qualidade da entrega nos serviços prestados pela entidade. Atualmente, a diversidade de oportunidades no campo científico é outro destaque. Ao Congresso Mundial de Cardiologia (CBC), que sempre esteve posicionado como um dos mais importantes do país e, neste ano, superou todas as expectativas convertendo-se em enorme sucesso, unem-se também os webinares, os simpósios, as publicações e as outras iniciativas de ampliação do leque de produtos e serviços para os sócios.


Dr. João destaca que o CBC de 2022, que aconteceu concomitantemente ao World Congress of Cardiology (WCC), reuniu mais de 13 mil congressistas no Rio de Janeiro. “Entregamos um evento com alto valor científico e que muito consolidou e reforçou a imagem da cardiologia brasileira para o mundo", ressalta. Para ele, outro ingrediente que muito tem contribuído para a reputação da Sociedade Brasileira de Cardiologia no mundo é a atuação do Departamento de Relações Internacionais (DRI). O DRI tem ampliado nossa participação no grandes congressos ao redor do mundo, com destaque para os Congressos da American Heart e do American College, nos Estados Unidos, e do ESC, na Europa. Ainda sob sua ótica, merece destaque também a performance os Arquivos Brasileiros de Cardiologia (ABC Cardiol), que também vêm se consolidando como uma referência de alto impacto em termos de literatura internacional. Segundo Dr. João, além do científico, peça fundamental para qualquer sociedade médica obter seu reconhecimento junto aos seus membros e à sociedade de forma geral, a SBC identificou que os sócios também esperam outros tipos de ações no sentido de garantir o bom desempenho da especialidade. Ele cita uma palavra inglesa que resume uma série de iniciativas distintas a que se refere: advocacy. Para suportar toda atuação da SBC, em 2022 foi instituída uma nova gerência dedicada ao tema, a Gerência de Relações Governamentais e institucionais. "Nós percebemos que o nosso sócio espera que a nossa sociedade passe a proteger a especialidade, que ela passe a trazer ações que garantam a melhor qualidade assistencial e que isso repercuta positivamente, tanto para o nosso médico cardiologista, como para os nossos clientes, para a nossa comunidade", pondera. Essa ampliação no escopo de atuação da SBC está diretamente relacionada à uma visão, ou até mesmo um expectativa, do jovem cardiologista que espera se sentir verdadeiramente representado por uma entidade forte trabalhando pela proteção da especialidade.


Outro aspecto apontado por Dr. João é a nítida melhora na comunicação da SBC, que considera fundamental para dialogar e interagir com o jovem cardiologista. "Investimos em uma gerência de Comunicação para melhorarmos nosso diálogo com este público e também com o público externo. Em relação ao jovem cardiologista, temos usado de forma bastante profissional, não apenas nossas comunicações nas redes sociais, mas também novas frentes por meio de novos canais de relacionamento. Um exemplo é nosso aplicativo Cardiol", diz. O novo modelo de governança também amplia o alcance e a representatividade dos jovens profissionais. Atualmente, um esforço permanente é realizado para que na composição de todos os comitês e grupos de trabalho existam médicas e médicos de diferentes regiões, gênero e faixas etárias.

Legado para o futuro

O planejamento estratégico, que determinou as principais ações e pilares de atuação da SBC até 2030, foi uma das primeiras conquistas do Conselho Administrativo neste ano. "Fizemos com olhar em busca da perenidade ao mesmo tempo com foco na inovação ", explica Dr. João. Para elaboração, a entidade contou com o apoio de uma consultoria especializada.


“Neste planejamento foram contempladas ações a serem encadeadas nos próximos anos, para que em 2030 todos esses objetivos sejam cumpridos, abrangendo nossa produção científica, foco na proteção da especialidade, no advocacy, assim como qualidade e segurança que repercutem na atuação profissional dos médicos e no acesso a serviços de qualidade por parte dos pacientes ", explica.


A SBC também tem passado por uma forte reestruturação em seus processos e alguns resultados já começam a se destacar. A Sociedade acaba de receber o selo ISO 9001 de qualidade, convertendo-se em uma das poucas sociedades médicas do país a contarem com uma certificação que aponta uma gestão efetiva e de qualidade. "Investimos em uma forte reestruturação e treinamento do quadro de colaboradores da SBC, liderados pelo superintendente Luiz Felipe Costamilan, o que já tem trazido ótimos resultados. Considerando todo esse conjunto de iniciativas finalizo meu mandato com a sensação de dever cumprido e com um enorme sentimento de gratidão aos meus pares no Conselho Administrativo, ciente de que semeamos mudanças muito importantes para garantir um futuro brilhante à nossa SBC", finaliza.

34 visualizações
bottom of page