Inscrições para o 76º Congresso Brasileiro de Cardiologia já chegam a 7 mil

Pelo segundo ano consecutivo, o evento acontece de forma totalmente virtual e gratuita, reunindo palestrantes nacionais e internacionais em três dias de muito conteúdo e interação, de 19 a 21 de novembro


O 76º Congresso Brasileiro de Cardiologia, realizado pela Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), acontece de 19 a 21 de novembro, totalmente virtual e gratuito, pelo segundo ano consecutivo. A expectativa é das maiores, as inscrições não param e o número de congressistas já chega a 7.000. Inscreva-se também AQUI.


O evento contará com as participações especiais de grandes instituições internacionais, como American College of Cardiology, European Society of Cardiology, American Heart Association e World Heart Federation.


Cerca de trinta convidados internacionais palestrarão, falando diretamente da Argentina, Moçambique, Canadá, Reino Unido, Israel, Portugal, Angola, Espanha, Estados Unidos, África do Sul, Suíça e outros. Serão cinco sessões gravadas e transmitidas on demand e outras nove que acontecerão ao vivo. Confira a programação completa AQUI.


Pandemia

O mundo não será o mesmo após a pandemia do coronavírus, tanto no aspecto socioeconômico quanto na saúde. Quais são os cuidados com quem contraiu a doença, os sintomas pós-Covid-19, as sequelas, a importância e o impacto da telemedicina na saúde nesse período, entre outros, serão abordados no congresso. A conferência magna, inclusive, no dia 19, às 18h, a ser ministrada pelo cardiologista Guilherme Oliveira, vai elencar os desafios da cardiologia no pós-pandemia.


“Iremos debater sobre a interação com os problemas da pandemia e o envolvimento cardiovascular imediato, a curto, médio e longo prazos também. Hoje, muito se fala nas complicações tardias produzidas pela Covid-19. No caso do coração, a doença pode causar miocardite mesmo em pacientes que não apresentaram um quadro grave e até entre assintomáticos. Apesar de ser um evento anual, esse ano, particularmente, o Congresso Brasileiro de Cardiologia trará bastante novidades sobre as complicações cardiovasculares relacionadas com a pandemia”, revela o presidente da SBC, Celso Amodeo.


SBC Talks

Dentre as novidades deste ano está a realização do SBC Talks, com um convidado que fará a explanação de um determinado tema, levando o público à reflexão sobre assuntos importantes, além de sua especialidade. O oncologista clínico Carlos José Andrade está confirmado à frente da palestra “Felicidade baseada em evidências”, no dia 20, às 10h20.


Temas livres

“O 76º Congresso Brasileiro de Cardiologia será digital novamente e vamos manter a valorização de espaço para os principais temas livres, um momento de destaque aos pesquisadores brasileiros nas diversas categorias. Em 2020, três mil congressistas assistiram aos temas livres orais apresentados no primeiro dia de evento, ou seja, daremos, mais uma vez, oportunidade para aqueles que desenvolveram trabalhos apresentarem suas pesquisas”, fala o diretor científico da SBC, Fernando Bacal.


Leia mais: Família da cardiologia se prepara para o 76º Congresso da SBC


Os temas livres terão uma posição de destaque, abrindo o evento. De 15h às 17h40, no dia 19, haverá a apresentação dos melhores trabalhos, aqueles que concorrerão a prêmios e foram selecionados dentre os mais de 950 submetidos. Logo após, acontecerá o Fórum de E-pôsteres, em horário exclusivo. O acesso será pela plataforma virtual, no site do congresso, na parte destinada aos temas livres. Das 17h40 às 18h, o congressista poderá buscar o seu trabalho ou os temas livres das áreas desejadas. Além de poder curtir e comentar, poderá conversar diretamente com o autor por videochamada.


Mesmo em tempos de pandemia, o congresso mostra a força da cardiologia brasileira, a capacidade e a responsabilidade da SBC em encontrar soluções adequadas para manter o contato dos cardiologistas com o conhecimento técnico, promovendo a troca de informações e experiências com a comunidade médica.


Casos clínicos

“É uma proposta da atual diretoria da SBC, que manteremos no Congresso Brasileiro de Cardiologia, discutir o caso clínico até a inovação. Teremos espaço para que os congressistas possam se atualizar discutindo casos clínicos em diversas áreas até o aspecto mais de ponta em inovação, pesquisa e tecnologia. Será um evento bastante amplo para uma atualização e para saber as inovações cardiológicas”, ressalta Bacal.


Este ano, o evento terá seis mesas de discussão de casos clínicos reais. Um apresentador, considerado expertise máxima no tema, conduzirá a sessão com quatro debatedores, também especializados na doença em questão, trazendo à tona as questões mais polêmicas e levando o debate para uma possível convergência de opiniões.


“As nossas diretrizes serão sempre aplicadas e servirão de farol na orientação dos exames e da terapêutica. A sequência será a mais acadêmica possível no sentido de um aprendizado mais clínico e clássico”, ressalta o integrante da Comissão Executiva Organizadora da Programação Científica (CeCon), Rui Póvoa.


A SBC sempre procura contemplar todas as grandes áreas da cardiologia, com preferência às mais comuns no cotidiano do especialista, como doença coronária e insuficiência cardíaca. Porém, este ano, por exemplo, será discutido um caso de doença de Chagas aguda por via oral, tema escolhido devido ao aumento sensível de ocorrências na região amazônica.


Mais informações, inscrições e acesso à programação completa AQUI.

683 visualizações