• Cardiol

Estudo Parallax: Sacubitril/Valsartana versus tratamento padrão na IC com FE preservada

  • Odilson Silvestre

- Professor da Universidade Federal do Acre

Fundamentação: Avaliar o efeito do inibidor da niprilisina e do receptor da angiotensina (sacubitril-valsartana) nos níveis de NT-pro-BNP e na distância percorrida no teste da caminhada de 6 minutos em pacientes com IC com fração de ejeção preservada e intermediária.


Metodologia: o estudo PARALLAX foi apresentado em setembro no Congresso Europeu de Cardiologia e ainda não foi publicado até a presente data. Foi desenvolvido na Alemanha e incluiu 2.572 participantes, média de idade 73 anos, 51% mulheres, que foram randomizados em três estratos de tratamento:

1-Sacubitril/valsartana 93/103 mg duas vezes ao dia vs enalapril 10 mg duas vezes ao dia,

2-Sacubitril/valsartana 93/103 mg duas vezes ao dia vs valsartana 160 mg duas vezes ao dia, ou 3-Sacubitril/valsartana 93/103 mg duas vezes ao dia versus placebo. Foram incluídos pacientes com: ≥45 anos de idade, FEVE>40%, classe funcional NYHA II-IV com necessidade de diuréticos, aumento do átrio esquerdo ou hipertrofia do ventrículo esquerdo, uso de iECA ou BRA para HAS, questionário Kansas City (KCCQ-CSS) < 75 e NT-proBNP > 220 pg/ml (sinusal) ou > 600 pg/ml (FA). O seguimento foi de até 24 semanas.


Principais resultados: Houve maior redução do NT-proBNP do basal até a semana 12 no grupo sacubitril/valsartana vs o tratamento individualizado. (redução 16.4% maior; p < 0.0001). - A mudança na distância percorrida no teste de caminhada de 6 minutos do baseline para a semana 24 foi similar entre sacubitril-valsartana vs o tratamento individualizado (diferenças médias ajustadas -2.5, p = 0.24). Sacubitril-valsartana não foi melhor que o tratamento individualizado nos desfechos mudança na classe funcional e qualidade de vida (questionário Kansas City). Em análise post hoc, sacubitril/valsartana reduziu o risco de hospitalização por IC em 50% (p=0.005). Pacientes que tomaram sacubitril/valsartan tiveram uma redução menor na função renal em 24 semanas de seguimento.

Conclusão: Sacubitril-valsartana reduziu os níveis séricos de NT-pro-BNP, mas não aumentou a distância no teste de caminhada de 6 minutos.


Impacto Clínico: Sacubitril-valsartana é uma molécula aprovada para tratamento da IC com fração de ejeção reduzida por reduzir hospitalização e morte entre sujeitos com fração de ejeção < 40% (estudo PARADIGM). Outros estudos “Para” tentaram mostrar o efeito em diferentes espectros do marcardor fração de ejeção e daí vieram os estudos PARAMOUNT, PARAGON-HF e, agora, PARALLAX. O estudo PARAGON-HF avaliou desfechos clínicos (hospitalização e morte) e não mostrou superioridade no desfecho principal para pacientes com FE>45%. O PARALLAX tem desenho e população muito semelhantes ao estudo Paramount, mas inova no tratamento de comparação (iECA, BRA ou placebo) e inclui como desfecho principal sendo a mudança no NTproBNP e da distância no teste de caminhada 6-minutos entre sujeitos com FEVE>40%. Muito embora sacubitril-valsartana tenha reduzido o NT-proBNP, não foi melhor na melhora da classe funcional, na melhora da qualidade de vida nem na distância percorrida no teste de caminhada.

Referência Bibliográfica:

  1. Wachter R, Shah SJ, Cowie MR, Szecsödy P, Shi V, Ibram G, Zhao Z, Gong J, Klebs S, Pieske B. Angiotensin receptor neprilysin inhibition versus individualized RAAS blockade: design and rationale of the PARALLAX trial. ESC Heart Fail. 2020 Jun;7(3):856-864. doi: 10.1002/ehf2.12694. Epub 2020 Apr 15. PMID: 32297449; PMCID: PMC7261527.

#INSUFICIÊNCIA_CARDÍACA

101 visualizações

Sede - Rio de Janeiro

Av. Marechal Câmara, 160

3º andar - Sala: 330 - Centro

Rio de Janeiro - CEP: 20020-907

Contato: (21) 3478-2700

E-mail: sbc@cardiol.br

Sede - São Paulo

Alameda Santos, 705

11º andar - Cerqueira César

São Paulo - CEP: 01419-001

Contato: (11) 3411-5500

E-mail: sbc@cardiol.br

Redes Sociais

  • LinkedIn ícone social
  • workplace-logo
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

Sociedade Brasileira de Cardiologia | tecnologia@cardiol.br

  • LinkedIn ícone social
  • workplace-logo
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram