Encontro histórico reúne, pela primeira vez, delegados e membros do Conselho Administrativo da SBC

Reunião teve como objetivo compartilhar as atividades realizadas no primeiro semestre e esclarecer dúvidas sobre o processo eleitoral


Foi realizada, em 13 de julho, a primeira reunião entre os sócios delegados e o Conselho Administrativo da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). Seus objetivos foram apresentar as atividades promovidas no primeiro semestre e esclarecer dúvidas a respeito do processo eleitoral.


Como já é sabido, em 1º de janeiro de 2022 entrou em vigor o novo Estatuto Social da SBC. Segundo ele, deixou de existir um presidente e uma diretoria, passando a ser um Conselho Administrativo e o presidente do Conselho Administrativo. Este Conselho é o órgão maior abaixo da Assembleia Geral de Delegados Associados (AGAD), que vai tomar todas as decisões da entidade.


“Com a implementação de um novo modelo de governança e político, a SBC garante representatividade e pluralidade”, lembrou João Fernando Monteiro Ferreira, presidente do Conselho Administrativo e membro da Região Paulista, durante a reunião, que é considerada histórica pois marca os primeiros resultados desse novo modelo de gestão.


“Mais do que um papel executivo, o Conselho Administrativo se dedica a definir as estratégias que a SBC deve adotar para atingir objetivos estratégicos através de planos de ação que sejam acompanhados de forma bastante clara, objetiva e profissional”, disse Andréa Brandão, vice-presidente do Conselho Administrativo e membro da Região Leste.


Ações do primeiro semestre

O superintendente Luiz Felipe Costamilan apresentou as atividades realizadas nos primeiros seis meses de gestão do CA. A maior parte dos esforços esteve voltada para o 77º Congresso Brasileiro de Cardiologia/Mundial de Cardiologia, que acontecerá de 13 a 15 de outubro, no Rio de Janeiro. Já são mais de 6.200 inscritos, mais de 400 speakers e 48 patrocinadores. “Estamos muito confiantes no sucesso do evento”, ressaltou.


Costamilan também destacou o aumento do fator de impacto da Revista Arquivos Brasileiros de Cardiologia (ABC Cardiol), que passou de 2,0 para 2,7; o SBC Clube, nova loja da SBC com diversos produtos e selos para o cardiologista; o lançamento, ainda neste ano, do aplicativo da entidade disponível na Apple Store e na Play Store; e a estruturação de uma nova comunicação, mais baseada em dados e visualmente mais moderna.


Neste semestre, membros do CA também participaram dos Congressos Estaduais na Bahia, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Goiás, bem como dos eventos da SOCESP e da SBHCI, se aproximando dos associados de todo o Brasil.


Os próximos passos são: auditoria para Certificação ISO 9.001, reedição da campanha “Parou por quê?”, planejamento estratégico na construção de uma visão para 2030 que possa ser aprimorada ano a ano, e estruturação do advocacy. Com relação à Universidade do Coração, os destaques são a segunda turma do curso de cardio-oncologia e o lançamento do curso de insuficiência cardíaca.


Eleições

O Conselho Administrativo é formado por dez membros, dois médicos de cada região definida pela SBC: Sul, Norte/Nordeste, Central (que envolve Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal), Leste (englobando Rio de Janeiro e Espírito Santo), e Paulista (que envolve apenas São Paulo).


A duração dos mandatos é de três anos, com renovação de 1/3 a cada ano. Como este é o primeiro ano da nova gestão, houve mandatos de um, dois e três anos, para ajustar. O processo eleitoral deste ano já está aberto, segundo Edital, que pode ser lido clicando aqui.


Serão nomeados três membros do Conselho Administrativo para mandatos de três anos, oriundos das Regiões Norte/Nordeste, Paulista e Sul; além de um membro titular da Comissão Eleitoral e de Ética Profissional (CELEP) e seu respectivo suplente, para mandatos de três anos.


Breno Garcia, da GDO Advogados, apresentou as principais dúvidas referentes ao novo Estatuto e ao processo eleitoral. Qualquer associado que preencha os requisitos estatutários para o cargo pretendido poderá ser indicado até 12 de agosto. A CELEP divulgará, em 12 de setembro, a lista definitiva das candidaturas homologadas e não homologadas, no site da SBC. A nomeação acontecerá em 14 de outubro, durante a Assembleia Geral de Associados Delegados (AGAD), no 77º Congresso Brasileiro de Cardiologia/Mundial de Cardiologia.


A AGAD acontecerá em formato híbrido, ou seja, os delegados poderão participar presencialmente ou via Zoom, não é possível representação por procuração. A CELEP solicitou à superintendência a disponibilização de sistema eletrônico para a votação, acessível via celular e computador. “Historicamente, a votação é aberta, a recomendação é manter o mesmo formato, em respeito aos associados”, ressaltou Garcia.


Todos os sócios delegados têm direito a um voto por vaga em disputa, ou seja, cada um realizará quatro votos: um para cada membro da região (três) e um para membro da CELEP. Nenhum delegado tem direito a votar duas vezes para a mesma vaga, por exemplo, no caso de ser presidente da Estadual e delegado.


Ao fim da reunião, Ferreira salientou que, com o sucesso do novo modelo de gestão, será natural que todas as regionais da SBC também o sigam.

56 visualizações