Editores de periódicos da América Latina se reúnem para aprimorar publicações

Durante a reunião virtual, Claudio Tinoco Mesquita, editor da IJCS, também destacou as novidades do periódico, que foi aprovado no SCOPUS


Os editores dos periódicos cardiovasculares da América Latina se reuniram virtualmente no dia 30 de maio focando na aproximação e colaboração para promover melhorias nas publicações. “O objetivo maior é tornar a ciência cardiovascular mais sólida, dinâmica, inclusiva e alinhada com as necessidades maiores da nossa região e de nossos países”, explica Claudio Tinoco Mesquita, editor-chefe da IJCS – International Journal of Cardiovascular Sciences, publicação bimestral que faz parte do portfólio de periódicos da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC).

Existem muitas similaridades entre os diversos países da América Latina, incluindo as dificuldades de implementação de soluções em saúde cardiovascular. De forma geral, é a região com a maior desigualdade de renda do mundo, conforme o relatório de desenvolvimento humano de 2019 do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). “Isto se reflete diretamente na capacidade de pesquisa na área e na translação dos conhecimentos científicos em práticas populacionais que levem a melhores desfechos”, explica Mesquita.

As revistas científicas da região passam também por problemas similares: dificuldades com sustentabilidade, baixa visibilidade dos artigos, pouco impacto das publicações e grande atratividade por artigos de maior impacto social.

O consenso diz que, ao unir forças, compartilhar experiências, atuar de modo sinérgico, propor iniciativas científicas multicêntricas e adotar padrões internacionais, estes periódicos podem ter um crescimento de qualidade sustentado e, com isto, impactar a saúde cardiovascular da região. “Isso já acontece com as publicações da SBC: IJCS e ABC Cardiol, que trabalham em conjunto em muitas iniciativas, impactando de modo muito positivo em ambos os periódicos”, conta Mesquita.

Como resultado da reunião, ficou acordado o envio de webmails com os artigos para os sócios de todas as sociedades cardiológicas da região e a produção de um editorial conjunto sobre a necessidade de um olhar colaborativo. Outras ações são aumentar as interações nas redes sociais, compartilhar editores e artigos e trabalhar em conjunto para criar uma associação dos editores dos periódicos da região.

De acordo com Mesquita, a interação entre os editores durante a reunião foi excelente, todos se mostraram felizes com a iniciativa. Muitos falaram das grandes dificuldades enfrentadas com a escassez de bons artigos e o forte valor que o fator de impacto tem para atrair publicações de qualidade. Também foram abordadas a competição com revistas pagas e de países de primeiro mundo e estratégias para encontrar um nicho de atuação. “O debate de ideias foi muito útil”, comenta.

Desdobramentos

No dia 10 de junho, Mesquita participou de uma reunião com a diretoria da Sociedade Interamericana de Cardiologia (SIAC) para abordar os principais tópicos da colaboração entre a entidade e a IJCS.

Ficou acordado que os temas livres apresentados no congresso da SIAC serão veiculados em suplemento da IJCS. Os autores dos 14 melhores temas livres serão convidados a aumentar o artigo original para avaliação em fast track na IJCS e posterior publicação.

Será feita uma chamada de artigos sobre o tema Saúde e Doença Cardiovasculares na América Latina para um número especial da revista IJCS em 2023, contando com a presença de dois editores convidados indicados da IJCS.

Também será solicitada à SIAC a indicação de revisores e membros do corpo editorial da IJCS como forma de aumentar a internacionalização da publicação. Além disso, haverá um agradecimento especial da SIAC ao IJCS no fechamento do congresso.

A SIAC irá ajudar a contatar as Sociedades de Cardiologia da América Latina para que convidem os editores de seus periódicos a participar da reunião no Rio de Janeiro, que ocorrerá durante o Congresso Mundial de Cardiologia, para estabelecimento de propostas de trabalho e a criação de uma associação mais sólida. “Finalmente, pedimos à SIAC a publicação de guidelines ou a sua forma resumida na IJCS”, acrescenta Mesquita.

Novidades da IJCS

Depois da aprovação da indexação na SCOPUS, a IJCS parte para novo desafio: a indexação no PubMed. O sucesso nesta indexação será um divisor de águas, pois aumenta a visibilidade do periódico. Ao mesmo tempo, várias ações estão sendo tomadas com o objetivo de aumentar a equidade de gênero, a inclusão, a internacionalização e o impacto da publicação.

“O plano de gestão aponta o roadmap que estamos seguindo para o futuro da IJCS. Firmes e fortes! A aprovação no SCOPUS foi a melhor coisa que poderia acontecer agora e nos fortaleceu muito. Vamos buscar muito mais, colaborando com nossos colegas da América Latina e crescendo olhando para as estrelas. Hasta la victoria siempre!”, comemora Mesquita.

A intenção no futuro é tornar a IJCS um periódico open-access indexado em todas bases de dados internacionais, com artigos relevantes e de impacto científico e social.

28 visualizações