Congressos brasileiro e mundial de 2022 discutirão novas tecnologias para a área de Imagem

Inteligência Artificial, amiloidose cardíaca, efeitos da Covid-19 no coração, impressão 3D e novas diretrizes estão entre os temas que terão destaque no evento


Tecnologias novas na área de Imagem estão entre os temas do 77º Congresso Brasileiro de Cardiologia e do Congresso Mundial de Cardiologia 2022, que acontecem simultaneamente de 13 a 15 de outubro, no Rio de Janeiro. Quem explica é Carlos Eduardo Rochitte, membro da Comissão Científica da área de Imagem do evento e editor-chefe dos Arquivos Brasileiros de Cardiologia (ABC Cardiol), da SBC.


“A área de Imagem será bem representada por todas as multimodalidades: ressonância magnética, tomografia, ecocardiografia e medicina nuclear. Vamos falar muito sobre tecnologias novas que vão impactar todas elas, como a Inteligência Artificial”, revela.


Além disso, haverá a participação da maioria das sociedades internacionais de Imagem, como a Sociedade Internacional de Ressonância Magnética Cardiovascular (SCMR) e as Sociedades de Medicina Nuclear, que terão sessões específicas dentro da programação do congresso, trazendo convidados internacionais qualificados, que são referência mundial em suas áreas. “As sociedades internacionais sempre participam dos congressos brasileiros, e agora que o evento será junto com o Congresso Mundial de Cardiologia, virão muito mais profissionais”, declara Rochitte.


Segundo ele, as expectativas são as melhores possíveis. “A programação da área de Imagem está sendo cuidadosamente planejada por Cláudio Tinoco e por mim, juntamente com a Comissão Científica do congresso. Teremos um espaço amplo para Imagem, que vai cobrir realmente as grandes atualizações que o cardiologista não pode perder”, conta.


Além da Inteligência Artificial haverá, por exemplo, múltiplas aulas sobre amiloidose cardíaca, que é um tópico bastante atual. Também haverá atualizações sobre os efeitos da Covid-19 no coração, que é outro assunto extremamente relevante para o momento, assim como impressão 3D. Serão discutidas, ainda, as diretrizes mais recentes, com os próprios autores, como a Diretriz de Dor Torácica no Pronto-socorro, segundo a qual a tomografia passou a ser o ponto fundamental para resolver a questão.


Quanto aos palestrantes, são todos de nível internacional, sendo a maioria presidente ou diretor de sociedades internacionais ou, ainda, autores de diretrizes internacionais, ou seja, realmente pessoas que podem contribuir muito para o conhecimento do cardiologista nesses assuntos de destaque. Além dos temas novos, obviamente haverá discussão de todos os tópicos tradicionais em cardiologia para revisão e atualização do cardiologista.


“Será realmente um momento muito importante para networking, pois o evento reunirá profissionais do mundo inteiro, não apenas da Europa e dos Estados Unidos, que estamos acostumados a encontrar nos congressos europeu e americano, mas também de outros lugares, como Singapura, África, Sudeste Asiático, China, Japão e Austrália. O congresso mundial tem essa característica de realmente formar uma comunidade global, planetária”, salienta Rochitte.


Esta edição do Congresso Mundial de Cardiologia ocorrerá 24 anos após sua última edição no país, também realizada no Rio de Janeiro. O evento é liderado pela World Heart Federation (WHF), em parceria com a SBC.


Mais informações: https://www.worldcardio2022.com/

168 visualizações