Congresso da SOCERJ debateu cardiologia contemporânea e de vanguarda

Evento ocorreu de 9 a 12 de agosto, pelo segundo ano consecutivo de maneira virtual, e contemplou a prática clínica de excelência voltada aos pacientes e às suas necessidades


Entre os dias 9 e 12 de agosto, a Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de janeiro (SOCERJ) realizou, pelo segundo ano consecutivo de forma virtual, o seu 38º Congresso de Cardiologia, apresentando novidades sobre as síndromes cardiovasculares, os impactos da Covid-19 em pacientes cardiopatas, e diversos outros temas atuais da cardiologia.


Mais de 200 palestrantes se revezaram em cinco salas simultâneas, com transmissões ao vivo de estúdios montados no Centro de Convenções SulAmérica, ou através de palestras pré-gravadas, em mesas redondas, simpósios, miniconferências, colóquios, jornadas multiprofissionais e cursos de capacitação.



No total, foram 8.965 inscritos, de 29 países, que puderam assistir o evento através da plataforma virtual. O público também podia conferir os trabalhos científicos na área de temas livres, acessar a landing pages dos patrocinadores ou assistir as miniconferências on demand, uma novidade neste ano.



Segundo o presidente do Congresso, Luiz Antonio Campos, a preocupação para esta edição foi aprimorar a qualidade de transmissão e experiência dos inscritos, comparada ao ano anterior – na época, o primeiro congresso virtual no âmbito da cardiologia no país. “Investimos em uma plataforma virtual capaz de proporcionar uma fluidez maior na navegação, tráfego de informações e conectividade mais rápida pelo usuário. Quanto menor a vulnerabilidade a oscilações da conexão de banda larga, mais seguros os resultados, minimizando-se os riscos de interrupções ou lentidão das transmissões”, destaca.


O congresso e as atividades on demand ainda podem ser acessados gratuitamente até o fim do mês através da plataforma (clique aqui).

64 visualizações