SBC convoca novos voluntários para o projeto SOS Coração Amazonas

Ação solidária consiste na implementação da telecardiologia para auxiliar no atendimento prioritário aos pacientes com doenças cardiovasculares


A Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) está convocando voluntários para atuarem na ação solidária SOS Coração Amazonas, cujo objetivo é dar assistência via telemedicina à população local. O projeto, realizado em parceria com o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS), teve início ainda no primeiro semestre de 2021, sensibilizado com a situação de emergência de um dos Estados mais afetados pela pandemia de Covid-19.

O SOS Coração Amazonas consiste na implementação da telecardiologia para auxiliar no atendimento prioritário aos pacientes com doenças cardiovasculares, que tiveram ou não Covid-19, durante a pandemia. Em parceria com a Conexa Saúde, a SBC disponibiliza uma plataforma de telemedicina para somar esforços com os profissionais de saúde que se voluntariarem para atender a quem precisa.


Além de certificado de participação, os médicos voluntários poderão somar 1 (um) ponto para o concurso do Título de Especialista em Cardiologia (TEC) 2022, promovido pela SBC. O exame tem como objetivo distinguir o profissional médico apto a exercer a especialidade de Cardiologia Clínica, que tenha apresentado formação médico-científica adequada, de acordo com a SBC e a legislação vigente. As informações pertinentes à pontuação serão disponibilizadas via edital, com o aval da Associação Médica Brasileira (AMB), que seguindo seus critérios pode ou não alterar as normativas.


Em setembro, o SOS Coração Amazonas ganhou o apoio do Conselho de Secretarias Municipais do Amazonas (COSEMS-AM) e começou a se expandir para cidades do interior do Estado e visa alcançar os 62 municípios amazonenses, ampliando, consequentemente, o número de atendimentos.


Já há algum tempo, a telessaúde tem importância para a eficácia do atendimento das populações no mundo. Na pandemia, a telemedicina auxiliou na reorganização dos sistemas de saúde para um aproveitamento melhor de recursos, no acesso às zonas mais remotas, levando cuidados de saúde onde não há outras opções de atendimento, promovendo a melhora clínica e terapêutica, principalmente de pacientes que precisam de acompanhamento médico, como os portadores de doenças cardiovasculares.


“Nosso objetivo é formar uma corrente de solidariedade na atenção voluntária e atender remotamente os pacientes cardiopatas, que, com a pandemia, acabaram ficando sem acompanhamento médico especializado”, afirma o vice-presidente do Departamento de Aterosclerose da SBC, José Francisco Kerr Saraiva.


Mesmo ao longo da pandemia, os casos de infarto continuaram sendo registrados. No mundo, houve um aumento de 70% da mortalidade cardiovascular por falta de acesso ao atendimento.


Segundo Saraiva, não há nenhuma estratégia melhor e mais eficiente, falando em custo-efetividade e custo por ano de vida salva, do que a telemedicina, porque ela leva acesso, economia e indicadores robustos.


Para participar do SOS Coração Amazonas, cardiologistas e residentes de cardiologia em serviços de saúde credenciados pela SBC em todo o país devem acessar a plataforma virtual disponível em https://get.conexasaude.com.br/sos_amazonas-1/ e fazer o cadastro para o serviço voluntário. A adesão é gratuita.

125 visualizações